Arquivo da tag: Sexo

Interlúdio

Enquanto estou impedido de escrever mais por motivos superiores (dieta, controle de orçamento, preguiça, etc), eis um trecho de um livro que li ontem e que achei apropriado para este espaço:

Toda existência humana decorre do binômio estômago e sexo.
A fome e o amor governam o mundo, afirmava Schiller. Os artifícios da astúcia, disciplina da força, oportunidade da observação aplicada, são formas aquisitivas para satisfação das duas necessidades onipotentes.
O sexo pronuncia-se em época adiantada apesar das generalidades delirantes de Freud. O estômago é contemporâneo, funcional ao primeiro momento extra-uterino. Acompanha a vida, mantendo-a na sua permanência fisiológica.
O sexo pode ser adiado, transferido, sublimado em outras atividades absorventes e compensadoras. O estômago não. É dominador, imperioso, inadiável.

-Câmara Cascudo – História da Alimentação no Brasil-

Caso queiram me recomendar um local para uma resenha, sou facilmente encontrado neste endereço. Caso queira se juntar aos mais de trezentos e cinquenta (!) leitores e leitoras que assinam este blogue por email, na barra aqui ao lado direito existe um espaço “em domicílio”, onde você pode colocar o seu email e receber uma mensagem sempre que o Onde comer (e beber) em Natal for atualizado.
Outra opção ainda, para os que usam leitores de feed, é assinar o RSS neste link.

Sem mais (por enquanto).
Comam (e bebam) bem e até a próxima!