Cachorro-quente do Maroca

Local: Alexandrino de Alencar, entre a São José e a Jaguarari, quase em frente ao Instituto Juvino Barreto (vulgo “Abrigo dos Velhos”), no meio-fio.

Telefone: desconheço, acho que não tem e também não vejo necessidade.

Horário: todos os dias, a partir das 18hs, geralmente até meia-noite. Mas já vi aberto até bem mais tarde, dependo do movimento.

Estacionamento: abundante. O trecho é repleto de revendedoras de carros usados que fecham às dezoito, deixando muitas vagas em calçadas boas.

Pode não parecer na foto, mas o lugar é bem iluminado.

Pode não parecer na foto, mas o lugar é bem iluminado.

TADÁ!!
Meu primeiro artigo sobre comida de rua.

Não sei no resto do mundo, mas aqui em Natal os vendedores de sanduíches de rua são conhecidos coletivamente pelo adjetivo “sebosão”.
Certa vez, saindo de um show no Machadinho (Ginásio Humberto Neri), entendi o motivo do apelido. Sem dúvida aquela foi a porção mais sebosa de material digerível que eu já coloquei na boca.

Mas esse não é o caso do mário.

(Apesar de exibir “Maroca” na fachada, o nome do proprietário é (e sempre será para mim) Mário, que dá também nome ao cachorro-quente (“vamos ali comer um mário”, por exemplo).)

O sanduíche de lá custa invariavalmente dois reais e é composto de (em ordem de entrada no pão, que é mais macio que travesseiro velho): salsicha, carne moída, frango desfiado, milho, ervilha, batata palha e queijo ralado, todos opcionais.
O normal é pedir um completo, mas muita gente pede “sem milho” ou “sem carne”. Eu estava lá um dia (e tenho testemunha) quando chegou um freguês pedindo um “sem pão”.
Mário, prontamente e sem o menor traço de surpresa ou dúvida, produziu um prato de dentro do carrinho, colocou todos os ingredientes nele e o entregou ao cliente.
Nada senão flexível.

Na mesa sempre tem maionese caseira e catchup, mas há também, mediante solicitação, mostarda, pimenta leve, pimenta torando, azeite e molho inglês.

As beveragens são latas e dois-litros de refrigerantes (Guaraná Antarctica e Coca-Cola, como todo lugar que se preze. Nada de Kuat ou Pepsi), água de côco e, não sei se tem sempre ou só para os mais chegados, cerveja.

Uma coisa que eu não sabia, descobri recentemente, é que uma quinta-feira por mês tem música ao vivo (neste exato momento em que publico, tem um tocador lá), mas eu não faço muita questão.
Aliás, sempre tem música tocando lá, vindo do porta-malas de algum carro de cliente ou de Mário mesmo.
Infeliz e inevitavelmente forró.

Eu como lá desde que não era lá, mas em frente ao que hoje é a academia de polícia, uns 100 metros pra cá (e isso faz uns quinze anos).
Ele começou sozinho, com a sua carrocinha de cachorro-quente perto de uma parada de ônibus e, com perseverância se mudou para o lado de uma cigarreira (banca de revistas) que depois foi prontamente alugada por ele e, posteriormente, comprada.
O carrinho continua o mesmo, mas fica meio dentro meio fora da estrutura rígida, talvez para manter o ar de comida de rua (não que isso seja uma vantagem, mas Mário deve ter uma superstição quanto a isso).

Hoje em dia o dono vai lá como freguês, pois tem dois montadores e dois garçons trabalhando para ele e umas cinco ou sete mesas no meio-fio, embaixo de uma árvore boa, parte de uma estrutura que conta com TV, freezer, pia, churrasqueira (churrasquinho só eventualmente) e iluminação adequada.

Umas das melhores comida da cidade, sem dúvida.

A concorrência está crescendo. Depois de muitos anos estabelecido como o único ponto naquele trecho, surgiu um baurú (Luigi) e agora, este mês, um sujeito (Toad) vendendo tapioca.
Fui no baurú e me arrependi. Pretendo ir na tapioca ver qualé, mas não nutro muitas esperanças de ser bom.

Anúncios

9 Respostas para “Cachorro-quente do Maroca

  1. Minhas considerações:
    1- O telefone é necessário… Sem ele, não haverá nunca o DiSK-MAROCA, um serviço deveras útil e possível, uma vez que até HELSO oferecia.
    2- O “completo” tem também uma lapada de ketchup e outra de maionese.
    3- Eu gosto de Kuat… E, por falar em bebida, o copo lá costuma voar e ficar sujo com uns tocos de árvore, mas nada que um freguês antigo não tire de letra.
    4- Contrariando o ditado de que “o olho do dono é que engorda o boi”, os marocas preparados por Mário são bem mais fartos… Além do que, ele continua sendo o mais ligeiro na preparação.
    5- Sobre lugar para estacionar… Eu conheço um gordo que nunca percebeu a abundância de vagas que existe por lá e insiste em meter o carro no “banheiro” do marocas.

  2. Outra coisa… O povo costuma questionar a qualidade da comida de rua, por isso devo dizer que como em marocas há cerca de dez anos, com o gordo e o careca (uns amigos meus) e, em tanto tempo, só tive UMA caganeira que, aliás, nem sei se posso atribuir ao que comi lá… Acho que só reclama quem tem paladar de fresco e trato instetinal de moça, como o meu cunhado, por exemplo.

  3. Salsicha, carne moída e frango desfiado, TUDO JUNTO? Credo…

  4. Bem pertinho daqui ó. Preciso passar por lá.

  5. Eduardo Marinho

    Comentário tardio no texto sobre a minha refeição favorita.

  6. Gosto mais da comida do que do nome do estabelecimento. Não me sinto bem ao ouvir alguém dizer: “Vamos comer um mário!”

  7. Caio Fernando

    Esse cachorro-quente tem exatamente as mesmas características do inigualável Tantico e já ouvi gente dizendo que eles são irmãos (aliás sugiro que você escreva uma resenha sobre o Tantico’s, tem um ali na UERN na Ayrton Senna). Se eles forem tão semelhantes em sabor quanto são em ingredientes (considerando inclusive a ordem de montagem) realmente é uma obra prima dos sebosões.

    • Caio, eles são irmãos sim e eu posso confirmar: o sabor é idêntico porque todos os ingredientes são preparados com a mesma receita.
      Eu gosto de Mário porque é perto da minha casa, mas comeria tranquilamente em qualquer Tantico.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s